Programa da Paróquia

sexta-feira, 18 de maio de 2018

A Igreja, Pentecostes contínuo, quer risco, invenção, poesia criativa

20 de maio de 2018 | Solenidade do Pentecostes
Leituras | Comentário | Avisos | Boletim

A Bíblia é um livro repleto de vento e de caminhos. Assim são as narrativas do Pentecostes (cf. João 15,26-27; 16,12-15), repletas de caminhos que partem de Jerusalém e plenos de vento, leve como uma brisa e impetuoso como um furacão. Um vento que sacode a casa, que a enche e segue adiante; que traz pólenes de primavera e dispersa a poeira; que traz fecundidade e dinamismo para o interior das coisas imóveis, «esse vento que faz nascer os garimpeiros de ouro» (G. Vannucci).

Enche a casa onde os discípulos estavam juntos. O Espírito não se deixa sequestrar em certos lugares que dizemos sagrados. Agora sagrada torna-se a casa. A minha, a tua e todas as casas são o céu de Deus. Vem de imprevisto, e são apanhados de surpresa, não estavam preparados, não tinha sido programado. O Espírito não suporta esquemas, é um vento de liberdade, fonte de vida livre.

Aparecem línguas de fogo que pousavam em cada um. Em cada um, ninguém excluído, nenhuma distinção a fazer. O Espírito toca cada vida, a todas diversifica, faz nascer criadores. As línguas de fogo dividem-se e cada qual ilumina uma pessoa diferente, uma interioridade irredutível. Cada uma deles desposa uma liberdade, afirma uma vocação, renova uma existência única.

Precisamos do Espírito, dele precisa o nosso pequeno mundo estagnado, sem ímpeto. Para uma Igreja que seja guardiã de liberdade e de esperança. O Espírito com os seus dons dá a cada cristão uma genialidade que lhe é própria. E temos extrema necessidade de discípulos de génio. Ou seja, precisamos que cada um acredite no seu próprio dom, na própria unicidade, e que coloque a sua própria criatividade e coragem ao serviço da vida. A Igreja como Pentecostes continuo quer o risco, a invenção, a poesia criativa, a batalha da consciência.

Depois de ter criado cada ser humano, Deus parte o seu molde e lança-o fora. O Espírito faz-te único na tua maneira de amar, na tua maneira de dar esperança. Único na maneira de consolar e encontrar; único na maneira de desfrutar a doçura das coisas e a beleza das pessoas.

Ninguém sabe cuidar como tu sabes; ninguém tem essa alegria de viver que tu tens; e ninguém tem o dom de compreender os factos como tu os compreendes. Esta é precisamente a obra do Espírito: quando o Espírito vier, guiar-vos-á para toda a verdade.

Jesus que não tem a pretensão de dizer tudo, como ao contrário e demasiadas vezes o consideramos, que tem a humildade de afirmar: a verdade está à frente de nós, é um caminho a ser feito, um devir.

Eis, então, a alegria de ouvir que os discípulos do Espírito pertencem a um projeto aberto, não a um sistema fechado, onde já está tudo pré-estabelecido e definido. Que em Deus quanto mais se navega, mais se descobrem novos mares. E que nunca faltará o vento ao meu veleiro.

Ermes Ronchi, In Avvenire
Trad.: SNPC

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Semana da Vida

Oração pela Vida

Pai Santo,
Amor Criador, Senhor da vida,
Deus providente e todo-poderoso:
desde toda a eternidade
quisestes o ser
e a vida de cada um de nós,
e enviastes o vosso Filho ao mundo
a fim de que tenhamos a Vida
e a tenhamos em abundância.
Dai-nos o vosso Espírito vivificante
para que, sempre,
em qualquer circunstância
e sem excepção alguma,
defendamos, amemos e sirvamos a vida,
dignidade, direitos e integridade
de cada ser humano
- desejado ou imprevisto,
são ou enfermo,
escorreito ou deficiente -
desde o momento da sua
concepção, ou fase unicelular,
e em todas as fases da sua
existência até à morte natural,
e, indo, assim, ao vosso encontro,
alcancemos a felicidade eterna.
Por nosso Senhor Jesus Cristo,
vosso Filho, que é Deus convosco
na unidade do Espírito Santo.
Amen

sábado, 12 de maio de 2018

15 de maio: Dia Internacional da Família


No contexto da Semana da Vida e do Dia Internacional da Família, celebrado a 15 de maio, o Departamento da Pastoral Familiar da Diocese de Leiria-Fátima está a lançar o desafio a que as famílias se juntem, neste ou noutro dia, para viverem uma experiência em comum, primeiro em caminhada e depois em piquenique; estão disponíveis os folhetos com várias propostas de percursos pedestres e o convite a partilhar fotografias e experiências, com a ‘hashtag’ #SerFamiliaACaminhar.

Ascensão: o início de um tempo novo

13 de maio de 2018 | Solenidade da Ascensão
Leituras | Comentário | Avisos | Boletim

O Evangelho deste Domingo põe-nos diante de um último encontro de Cristo ressuscitado com o grupo dos Onze, no qual Ele os envia a anunciar o Evangelho, seguindo-se a sua ascensão e o início da atividade missionária dos discípulos.

É o início de um tempo novo: Jesus não está da mesma forma, mas está presente pela ação e testemunho dos discípulos que O tornam presente neste mundo. A comunidade dos crentes não pode deixar de anunciar a Vida recebida, e de a tornar presente pelo vencer das injustiças e opressões (o “expulsar dos demónios”), pela construção da paz e do entendimento entre os povos (o falar de “novas línguas”), pela esperança que levam a todos os que sofrem (a “cura” dos doentes). Jesus reentra na comunhão do Pai, mas continua a sua missão de construir o Reino de Deus através de todos os que optam por Ele e seguem os seus passos. Como recorda o Sr. D. António Marto, «os cristãos estão presentes no mundo, em todos os âmbitos da sociedade; e devem estar aí segundo a sua identidade, isto é, como cidadãos do mundo, fiéis ao Evangelho, guiados pela consciência cristã (cf. GS n. 76)» (Testemunhas de Cristo no mundo, 2.4.)

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Saber-se amado e escolhido por Deus

6 de maio de 2018 | 6º Domingo da Páscoa
Leituras | Comentário | Avisos | Boletim

Antes de nos voltarmos para Deus, já Ele nos escolheu: o amor de Deus por nós está antes de tudo, e acompanha toda a nossa vida. Sermos cristãos é sabermo-nos amados por Deus! Por isso, a nossa vida é também uma resposta de amor: amar como Jesus nos amou – é este o mandamento que Ele nos dá.

Ser testemunha de Cristo, deixar brilhar em nós a sua luz, viver a vida recebida no Batismo, é caminhar no amor, orientar a nossa vida pelo amor, dar frutos de amor! É este o caminho para a «alegria completa», a felicidade que buscamos, às vezes em caminhos tão distantes do amor, apesar de lhe darmos esse nome: só o «como» de Jesus é referência para perceber o que é ou não o verdadeiro amor.

sábado, 28 de abril de 2018

Oração do terço pela Catequese

ORAÇÃO DO TERÇO – MAIO DE 2018
Grupos da Catequese da Calvaria

Igreja Paroquial, 20h30

2º ano: 2 de maio, quarta-feira
3º ano: 3 de maio, quinta-feira
4º ano: 4 de maio, sexta-feira
5º ano: 7 de maio, segunda-feira
6º ano: 8 de maio, terça-feira
7º ano: 9 de maio, quarta-feira
8º ano: 10 de maio, quinta-feira
9º ano: 11 de maio, sexta-feira
10º ano: 14 de maio, segunda-feira

1º ano: 1 de junho, sexta-feira: Festa da Avé Maria
no encerramento do Mês de Maria
20h – Missa e Procissão de Velas

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Concerto solidário a 10 de maio

Elizabeth Sombart, pianista francesa que irá acompanhar Andrea Bocelli em Fátima, ofereceu um concerto solidário a realizar dia 10 de maio às 21h30, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria.

O Corpo Nacional de Escutas (Escuteiros) da Região de Leiria-Fátima, parceiro desta iniciativa, tal como foi pedido pela artista, aplicará as verbas daqui resultantes na preparação e execução de ações que favoreçam crianças e jovens mais necessitados.

Link para compra de bilhetes AQUI
[Ver vídeo]